quarta-feira, 21 de abril de 2010

Ao mesmo tempo em que eu quero estar lá, eu quero estar cá. É muita oposição para mim, dizem que é fase. “Isso passa, uma hora você vai descobrir o que quer de verdade”, mas porque será que eu preciso dos dois? Sinto-me incapaz de viver sem um, o vazio brota no meu coração, ele fica oco e sem vida como se precisasse da presença dele pra o sangue bombear para todo o corpo. Dele? Oras, deles... Eis que apontado o problema, e quando estou na presença dos dois, me sinto tão completa que ar falta. No adeus de um eu murcho, pois metade de um foi consigo aonde quer que seja... Alguém conhece a cura dessa droga maldita?

Um comentário:

matheus andrade disse...

eu conheço!diz a deus pra aquele qu vai entender.Pois ele devia saber que voce gostava,gosta do outro ne

Há mais pontos sensíveis no nosso corpo do que estrelas num céu invernal.